Blog

Oito lideranças femininas de ESG para seguir e se inspirar

As empresas que não investem em programas da agenda ESG estão ficando para trás. A sigla refere-se a environmental, social and governance, que engloba as práticas de governança ambiental, social e corporativa de uma organização. Cada vez mais esses pilares são considerados na estratégia, nas análises de riscos e nas decisões de investimentos de uma companhia.

“Se eu for um líder consciente, vou à falência!”

Na dimensão social, da mesma forma, as práticas de inclusão, diversidade, cuidados com saúde e bem-estar do colaborador já possuem resultados que levam à maior retenção, diminuição do absenteísmo e aumento da produtividade. Atender a todas as dimensões, com estratégias inteligentes, com certeza levam ao fortalecimento da marca, um resultado não tangível de forma imediata.

A criatividade como vetor de mudanças: de culturas degenerativas e exploratórias (medo) para culturas regenerativas e fortalecedoras (amor)

para essa mudança acontecer dentro dos ambientes – do medo (narrativa da separação) para o amor (narrativa do Interser) é importante reconhecer, valorizar e integrar as múltiplas perspectivas, porque o mundo é muito complexo, para que apenas uma perspectiva represente toda a sua diversidade. E, por isso, a importância da nossa capacidade de integrar diferentes assuntos como os interesses ecológicos, sociais, e econômicos em soluções que são boas para as pessoas e para o planeta.

Qual a diferença entre ESG, investimento de impacto e filantropia?

Entender o papel de cada tipo de capital e estratégia é crucial, seja para que o investidor tenha ideia do retorno e do impacto que pode esperar, para evitar cair em green ou social washing, ou para entender que bolso acessar para financiar cada tipo de iniciativa.

04 passos para a mudança de mindset de uma liderança

Devido ao nosso modelo econômico atual, a extensão do impacto e a capilaridade, as empresas passaram a ser cobradas pela sociedade para liderar essas mudanças. Questionamentos sobre práticas organizacionais, escolha de investimento, relacionamento com fornecedores, dentre outros tópicos, foram palco de discussões e de agendas globais de desenvolvimento.

O poder da marca pessoal para a Liderança Consciente

Marca pessoal é a expressão estratégica daquilo que realmente você é. Construir uma marca pessoal forte tem como objetivo resgatar tudo que há de mais valioso e relevante em você. Como todos sabem, não existe liderança consciente que se sustente sem um olhar minucioso de dentro para fora do indivíduo, não é?

Amor + Trabalho

Passamos entre 40 e 60 horas por semana de nossa vida adulta no trabalho. Como podemos encontrar sentido no que fazemos por tantos dias e horas ao longo de anos de nossas vidas? Como se identificar com uma vida que pareça com a nossa, ao invés de jogarmos o jogo de dupla personalidade, vestindo uma fantasia “I hate Mondays” na segunda-feira e “Thank God is Friday” na sexta-feira, para nos despirmos e sermos quem somos? Isso não tem lógica e desgasta brutalmente nossa existência.

Liderança Shakti: desmistificando a Jornada Heroica Consciente

A jornada heroica só é verdadeiramente consciente se estivermos em estado de Presença. No estado de presença não ficamos com medo, não ficamos na defensiva e nem mendigamos a validação exterior. Quando seguimos na presença, conseguimos compreender que se chegamos até este ponto da jornada, podemos fazer novas escolhas.

Temos pressa para transformar os indivíduos

O ano é 2040: A temperatura está 1,5°C acima do nível pré-industrial. Muito foi feito, mas não foi suficiente. De volta a maio de 2022: novo relatório da Organização Meteorológica Mundial aponta que esse pico já será registrado em pelo menos um ano até 2026. O vislumbre do futuro nos mostra, portanto, que é preciso fazer mais e o tempo é agora.

O PIRI nosso de cada dia…

O PIRI é um acrônimo e sua leitura (de trás pra frente), nos demonstra que no nosso dia-a-dia objetivamos criar e gerar INFLUÊNCIA ao nosso redor e no nosso ecossistema – o que não quer dizer ter razão, direcionar, decidir tudo, mas sim ter um espaço de fala e escuta, de abertura e confiança para se posicionar e se conectar.