Congresso debate boas práticas de gestão de pessoas

O Conexa h vai reunir líderes, profissionais de RH e empresários para debater sobre o futuro na gestão de pessoas

Por Amanda Amaral

Líderes, profissionais de Recursos Humanos (RH), empresários e estudantes se reunirão no próximo Conexa h, o maior congresso de gestão de pessoas do Espírito Santo. O evento acontecerá no dia 10 de agosto, em Vitória, e trará especialistas de destaque no mundo corporativo para debater o futuro da área.

Essa é a 32ª edição, que em 2022 será promovido pela Associação Brasileira de Recursos Humanos – Seccional Espírito Santo (ABRH-ES). Serão oito horas de evento com palestras, painel de debate, apresentação de case e prática presencial.

Com o tema “É preciso cuidar para ter resultados”, o congresso apresentará personalidades como a jornalista, consultora e empreendedora social, Vivi Duarte, que há mais de 10 anos trabalha com a diversidade de grandes marcas. Também participa da edição o CEO da REVVO, Richard Uchoa, e a CEO do Instituto Capitalismo Consciente, Daniela Garcia.

Serão discutidos temas como: a nova perspectiva para o mundo dos negócio; como Criar uma Cultura de Aprendizagem; liderança cuidadora para a construção de resultados; diversidade; e a nova divisão competitiva.

Para a presidente da ABRH-ES, Neidy Christo, a pandemia trouxe mudanças profundas para o mercado de trabalho. Foto: Divulgação

“Vamos abordar a importância de as organizações cuidarem dos colaboradores, dos líderes e da comunidade para manter e melhorar resultados. As palestras e debates vão focar em temas fundamentais para a sustentabilidade dos negócios: saúde mental, o novo perfil de liderança, a diversidade e inclusão, o RH Transformador, entre outros”, destaca a diretora da ABRH-ES, Kamilla Matos.

Para a presidente da ABRH-ES, Neidy Christo, o Conexa h será uma oportunidade única de qualificação, troca de informações e networking sobre como manter e ampliar os resultados dos negócios.

“A pandemia trouxe e ainda traz mudanças profundas para o mercado de trabalho. Colocaremos luz sob a principal dor das organizações: a sustentabilidade dos negócios. A questão é: como desenvolver processos, cultura interna e práticas que entendam o ser humano e o resultado como fatores indissociáveis?”, destaca Neidy.

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe seu comentário

Posts recentes

COP27 | O que esperar da Conferência da ONU sobre mudanças climáticas

Ostentando o controverso slogan “juntos para a implementação”, a Conferência das Partes (COPs), promovida pela Organização das Nações Unidas (ONU), chega à sua 27ª edição em um cenário de eventos climáticos extremos em todo o mundo. E, não bastassem os inúmeros dados mostrando que o mundo não está fazendo o suficiente para combater as emissões de carbono, tudo indica que a crise climática segue acentuada, também, pela guerra da Ucrânia.

O autocuidado como uma soft skill para os homens no futuro do trabalho

O cuidado é o pilar central para a manutenção da nossa sociedade e economia. E quem diz isso não sou apenas eu, Leandro Ziotto, mas todos os estudos levantados pelo Fórum Econômico Mundial (FEM), Organização Mundial do Comércio (OMC), Organização das Nações Unidas (ONU), McKinsey, Fundo Monetário Internacional (FMI) e etc.

Embaixador(a) I

R$ 0,00