Florescer e Prosperar: reflexões que geram valor para um mundo sustentável

Consciência interna, olhar holístico e integral são essenciais para garantir a sustentabilidade do nosso planeta
Por * Eliane Davila em 09/08/2021

Qual seria a melhor maneira de abordar os assuntos ambientais e de sustentabilidade? A ideia que me parece mais assertiva para essa abordagem é adotar uma perspectiva inclusiva. Nada e nem ninguém deve ficar para trás.

Um olhar holístico e integral me parece fazer sentido uma vez que a sustentabilidade do nosso planeta continuará ameaçada se não desenvolvermos nossa consciência interna, como seres humanos, em relação a nossa responsabilidade como agentes de transformação do nosso tempo.

Quando mergulho na terminologia da sustentabilidade, noção que abarca os assuntos ambientais, o conceito trazido por John Ehrenfeld parece-me muito inspirador: a possibilidade de que humanos e outras formas de vida floresçam na terra para sempre.

A palavra florescer traz uma mensagem saudável de um mundo que eu gostaria de ver: plantas saudáveis, com luz e água suficientes e com todos os nutrientes necessários para se desenvolverem e se tornarem sua melhor versão.

Outra percepção agregadora vem de Arianna Huffington que apresenta a palavra prosperar ligada à sustentabilidade. Ela sugere que a medição do que seja o sucesso humano, ligado apenas ao poder e ao dinheiro, não reflete a sustentabilidade genuína que estamos buscando como sociedade. A proposta alinha-se à ideia de que para o ser humano prosperar e ser sustentável é importante agregar os conceitos de bem-estar, sabedoria, admiração e compaixão em nossos corações.

O Movimento Capitalismo Consciente convida lideranças empresariais a elevarem seu nível de consciência para que os assuntos ambientais não fiquem à margem das principais pautas mundiais. Dessa forma, a sustentabilidade deve seguir interligada ao desenvolvimento dos níveis internos de consciência de cada pessoa, na busca de um olhar mais sistêmico da humanidade e do planeta. A abordagem, nesse sentido, apresenta os assuntos ambientais conectados ao mundo externo e o mundo interno de cada ser humano.

De acordo com Tzur Levin, os ambientes naturais influenciam o ser humano, assim como o ser humano influencia os ambientes naturais. A necessidade de compreendermos essa interrelação é essencial, pois se continuarmos validando crescimentos econômicos que levem os recursos naturais a seus limites, viveremos em um mundo de escassez. Não é à toa que a sustentabilidade é apresentada como uma abordagem equilibrada entre econômico, social e ambiental.

Assim, alguns termos globais, que validam a abordagem dos assuntos relacionados ao meio ambiente, perpassam os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, a Economia Circular, os Limites Planetários (Economia Donut) e Mudanças Climáticas, além da noção da Elevação da Consciência Humana, que é promotora da sinergia social, ambiental e econômica.

O Instituto Capitalismo Consciente Brasil nutre uma comunidade inovadora que prima pela mudança de mindset e elevação de consciência, ou seja, que promovam lideranças autênticas para a construção de um futuro sustentável. Conforme Edgar Morin, a base de uma abordagem sustentável e integral emerge do retorno do ser humano à sua essência, ou seja, a sua Humanidade.

Assim, florescer e prosperar são palavras inspiradoras nesse contexto de mudanças que impactam o ser humano e o planeta. A construção de relações mais saudáveis com a natureza gera pertencimento, preservação, respeito e mais impacto ambiental. Portanto, a perspectiva de uma abordagem mais holística corrobora a necessidade de geração de uma visão sistêmica que integre o ser humano, a sociedade e a economia, sem que nada e nem ninguém fique para trás.

Florescer e prosperar são ideias que geram propósito. São palavras ligadas ao desenvolvimento sustentável e à preservação do meio ambiente e estimulam a liberdade, a consciência responsável e a educação de cidadãos mais humanizados. Seres Humanos conscientes que cuidam e transformam, efetivamente, sociedades, empresas e o planeta.

*Eliane Davila é embaixadora certificada do Inst. Capitalismo Consciente Brasil

REPRODUÇÃO

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe seu comentário

Posts recentes

Temos pressa para transformar os indivíduos

O ano é 2040: A temperatura está 1,5°C acima do nível pré-industrial. Muito foi feito, mas não foi suficiente. De volta a maio de 2022: novo relatório da Organização Meteorológica Mundial aponta que esse pico já será registrado em pelo menos um ano até 2026. O vislumbre do futuro nos mostra, portanto, que é preciso fazer mais e o tempo é agora.

Um mergulho na essência

Uma empresa familiar nasce de um projeto pessoal de quem a inicia e confere a ela uma identidade. Sonhos, princípios e a expressão da cultura são personificados na figura dos fundadores, referências maiores e suficientes nas primeiras fases de evolução do negócio. Com o passar do tempo, as identidades da família e da organização se influenciam entre si, porém se desenvolvem de maneira mais autônoma.

Embaixador(a) I

R$ 0,00