Prezados e prezadas presidentes de conselho, conselheiros e conselheiras

São muitos os estudos que apontam o impacto positivo da diversidade no desempenho das empresas. Uma companhia com equipe diversa pode amplificar os potenciais analíticos e promover melhor gestão de risco, proporcionar maior capacidade de inovação para os negócios, resultados sustentáveis no longo prazo, entre outros atributos. Além disso, a diversidade tem sido cada vez mais associada à inclusão e equidade, características devem ser almejadas por qualquer companhia. As demandas de nossa sociedade exigem respostas que somente a perspectiva de uma liderança corporativa diversa pode trazer.

Por isso, neste período em que profissionais começam a ser selecionados para conselhos de administração, incentivamos que considerem aumentar a diversidade nas companhias em que atuam.

É fundamental, nesse momento, uma revisão dos conselhos das empresas, abertas ou fechadas, com a escolha de mais mulheres em sua composição. Existem muitas profissionais capacitadas e prontas para assumirem esses cargos, e acreditamos que a renovação dos conselhos é a oportunidade de acelerar essa agenda, considerando a importância da diversidade nas suas companhias.

Pesquisa do Brasil BoardIndex, da SpencerStuart, aponta que apenas 14% das cadeiras de conselhos no Brasil são ocupadas por mulheres nas empresas de capital aberto. É um índice maior que o registrado em anos anteriores, mas ainda há um longo caminho a ser percorrido para melhor equilibrar esse indicador.

Nós, do Programa Diversidade em Conselho (PDeC), estamos à disposição para ajudar na busca por mulheres com o perfil desejado para as posições a serem preenchidas, disponibilizando os bancos de conselheiras do PDeC e da WDC (WomenCorporateDirectors) e o banco de profissionais do IBGC (Instituto Brasileiro de Governança Corporativa), que contam com centenas de conselheiras e profissionais preparadas e com grande variedade de perfis e experiências. O PDeC é uma iniciativa conjunta entre B3, IBGC, International Finance Corporation (IFC), Spencer Stuart e WDC para ampliar a diversidade em conselhos.

No ano passado, já enviamos um comunicado com um convite para que todos os conselheiros, investidores e tomadores de decisão se juntassem a nós. Nesse ano, seguimos firmes na missão de ressaltar a importância de aumentar a diversidade nesses colegiados.

Acreditamos que as mudanças efetivas em relação a esse tema acontecerão apenas com a soma de esforços entre todos os atores envolvidos. Contar com perfis diversos será fundamental para garantir a longevidade, a inovação e o valor das empresas, já que esse critério será responsável por promover discussões de alto nível e com diferentes pontos de vista e experiências. As empresas que não considerarem a diversidade em suas cadeiras podem cometer erros estratégicos, já que essa será uma exigência cada vez mais considerada pelos mais diferentes públicos, inclusive investidores.

Você é uma pessoa chave no ecossistema de conselhos. Por isso, o convidamos a olhar para esse assunto tão importante para a governança das organizações e para a sociedade na formação dos conselhos nessa próxima assembleia.

Atenciosamente,


Gilson Finkelsztain, CEO B3
Pedro Melo, diretor-geral do IBGC
Carlos Leiria Pinto, country manager da IFC
Fernando Carneiro, sócio da Spencer Stuart
Marienne Coutinho, co-chairda WDC no Brasil e sócia da KPMG no Brasil Programa Diversidade em Conselho (PDeC)

Sobre o PDeC: Criado em 2014, o Programa Diversidade em Conselho (PDeC) é uma iniciativa conjunta entre B3, Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC), International Finance Corporation (IFC), Spencer Stuart e Women Corporate Directors (WCD) para promover a diversidade em conselhos de empresas e outras entidades brasileiras. O PDeC contribui para que mulheres preparadas para atuar em conselhos de administração tenham maior visibilidade no mercado por meio de troca de experiências, aprendizado e fortalecimento de networking com importantes players do universo dos conselhos. O Programa está em sua 6ª turma e se desenvolve por meio de três pilares: uma mentoria realizada com conselheiros formadores de opinião do ecossistema de conselhos; um curso online sobre governança corporativa e mercado de capitais; e eventos e ações de networking. Desde a sua primeira turma, 139 mulheres já participaram do PDeC. Website: https://www.ibgc.org.br/advocacy/diversidade

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe seu comentário

Posts recentes

Obcecado pelo propósito em vez do lucro

Acreditamos que um negócio só é bom quando cria valor para as pessoas e o planeta, é ético quando baseado em trocas verdadeiras e voluntárias entre seus stakeholders, é nobre quando tem a capacidade de inspirar e elevar a dignidade humana e, principalmente, é heroico quando tira as pessoas da pobreza, gerando prosperidade econômica.

Embaixador(a) I

R$ 0,00