Reflexões empresariais: o feminino e o masculino

Sociedade patriarcal

É importante que saibamos que ainda vivemos em um mundo patriarcal. O dia 8 de Março é celebrado como o Dia Internacional da Mulher. A comemoração desta data é uma oportunidade para reflexão sobre o papel social da mulher e as conquistas femininas nos últimos anos. Também é parte das demandas das mulheres, neste século, a maior representatividade feminina nas empresas e nas posições de liderança e tomada de decisões dentro das organizações.

Liderança Shakti: as forças  femininas e masculinas 

Homens e mulheres como sócios nas cores do mundo e parceiros para a construção de uma nova liderança que equilibra as forças femininas e as forças masculinas dentro de nós. Estas são abordagens que transcendem o gênero que trazem geração de valor, diversidade e inclusão para as organizações. É o que também está exposto, na obra Liderança Shakti, como energias femininas e masculinas que habitam dentro de cada ser humano. 

Masculino e feminino

Quando as forças femininas e masculinas estão em equilíbrio dentro de nós, elevam o nível de consciência individual e refletem mudanças nas próprias organizações. Muitos líderes, homens e mulheres, escolheram valorizar exclusivamente as forças masculinas que habitam dentro de nós. Contudo, o resultado desse mindset trouxe degradação ambiental, desigualdades sociais e de gênero e outros sérios problemas para nossa sociedade.

Por meio do equilíbrio maduro das forças masculinas e femininas somos capazes de gerar valor e sermos mais criativos, inclusivos e empáticos. Assim, um líder homem que se torna aliado à pauta da representatividade das mulheres, pode agir de forma empática e inclusiva, provocando mudanças na empresa, criando ambientes com maior representatividade feminina e que possibilitem maior equidade de gênero, por exemplo. 

Liderança e propósito

As lideranças que praticam a liderança Shakti, equilíbrio das forças femininas e masculinas,  atuam a partir de uma consciência que valoriza o cuidado de todos e todas, respeitando a vida, trazendo maior sustentabilidade e estando a serviço do mundo.

A construção de um propósito maior, perpassa a pauta de geração de lucro, percebendo que a empresa possui outras responsabilidades que nos levam a enxergar o impacto social e ambiental das empresas. O propósito maior vem com essa jornada de consciência que nos permite levar o nosso propósito genuíno para a cultura organizacional o e vê-lo pulsar dentro e fora da empresa.

Este texto é fruto de um grupo de estudos em Capitalismo Consciente liderados pela Filial Regional do Capitalismo Consciente no Rio Grande do Sul. Te convidamos a se aproximar da Filial Regional seguindo seu PERFIL NO INSTAGRAM. Seja protagonista na construção de um ecossistema mais sustentável e regido por um Propósito Maior.

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe seu comentário

Posts recentes

Cuidar da água é tarefa de todos!

A água — e principalmente a falta dela — é um tema recorrente. Está nos debates escolares, nos noticiários e, em casos extremos, nas torneiras secas de algumas grandes cidades do mundo. Na nossa vida cotidiana, sua presença é marcante: afinal, 70% do nosso corpo é água. Nossa atenção só é chamada para ela, justamente, quando falta. Ou, então, quando ela vem em excesso, em catástrofes climáticas cada vez mais comuns.

A importância da biodiversidade

Áreas de Alto Valor de Conservação (AAVC) são formadas por milhares de hectares de florestas nativas nos diversos biomas do Brasil onde crescem espécies endêmicas e ameaçadas da fauna e da flora. Toda floresta tem valor ambiental e social, mas essas áreas, conhecidas com AAVC, são consideradas especiais.

Embaixador(a) I

R$ 0,00