Rio Grande do Sul ganha grupo de estudos em Capitalismo Consciente e compartilha importantes insights

por Filial Regional do Capitalismo Consciente no Rio Grande * para o Instituto Capitalismo Consciente Brasil em 10 de fevereiro de 2022

A recém inaugurada Filial Regional do Capitalismo Consciente no Rio Grande do Sul iniciou suas atividades com muita energia e empenho para engajar o empresariado gaúcho.
Fruto da escuta ativa praticada junto a voluntários, equipe operacional e conselheiros, a demanda por um grupo de estudos naturalmente emergiu da necessidade de um nivelamento e aprofundamento nos conceitos do Capitalismo Consciente, como movimento.
O objetivo desta iniciativa é que a temática do Capitalismo Consciente possa transitar pelas rodas de conversas de lideranças para fortalecer o ecossistema empresarial gaúcho.
As discussões desta edição do encontro foram guiadas pelo capítulo sobre Propósito Maior do Livro Capitalismo Consciente: como libertar o espírito heroico (John Mackey e Raj Sisodia) e você confere os principais insights abaixo.

Propósito, relacionamento e valor
As primeiras reflexões do grupo apontaram que é difícil dissociar o propósito individual do coletivo dentro das organizações. As empresas são pessoas se relacionando com pessoas, gerando valor para outras pessoas e o propósito conecta o nosso Eu à empresa que fazemos parte.

Propósito, impacto e lucro
Empresas com um Propósito Maior produzem mais impacto positivo, em comparação àquelas focadas em gerar apenas lucro. Contudo, sabe-se que um bom desempenho financeiro também contribui para que o propósito organizacional transforme o mundo e seja mais sustentável.

Propósito Maior não é conto de fadas
O propósito, nas organizações, é, por vezes, assunto teórico e de certa forma romantizado. Sugere-se que as lideranças invistam em comunicações mais assertivas, claras e transparentes quando o assunto for o propósito organizacional.

Viver, sentir e proteger
Diferente dos conceitos de missão e visão, que, muitas vezes, aparecem apenas nos quadros das empresas, o Propósito Maior deve ser vivido e sentido diariamente, dentro e fora da organização. O conceito de propósito maior deve ser entendido na prática do “fazer organizacional” para que não se corra o risco de banalização ou esvaziamento da temática, confundindo-o como um modismo contemporâneo.

Um ciclo infinito de ressignificação
É necessário, constantemente, revisitar o propósito organizacional. O contexto do nosso entorno muda, as pessoas mudam, a sociedade muda e o propósito organizacional também acompanha essa evolução. O que vai ajudar nessa jornada é reconhecer quais são os principais valores que norteiam a construção do legado. É um jogo infinito, como sugere Simon Sinek!

Para saber mais
Para se aprofundar ainda mais em Propósito, leia as obras abaixo:
Uma vida com propósito (Rick Warren), Um sentido para a vida (Vicktor Frankl), Em busca de sentido (Vicktor Frankl), Comece pelo porquê (Simon Sinek), Encontre o seu porquê (Simon Sinek), O jogo infinito (Simon Sinek) e Reinventando as organizações (Frederic Laloux).

Faça parte
Acesse o PERFIL do Instagram Filial Regional Gaúcha do Capitalismo Consciente ou envie um E-MAIL. Saiba mais sobre o Capitalismo Consciente sendo protagonista da construção de um ecossistema mais sustentável e regido por um Propósito Maior.

*Eliane Davila é mentora de Carreiras e de Negócios Conscientes. Doutora em Processos e Manifestações Culturais. Colíder da Filial Regional do Capitalismo Consciente no Rio Grande do Sul e embaixadora Certificada do Capitalismo Consciente

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe seu comentário

Posts recentes

Cuidar da água é tarefa de todos!

A água — e principalmente a falta dela — é um tema recorrente. Está nos debates escolares, nos noticiários e, em casos extremos, nas torneiras secas de algumas grandes cidades do mundo. Na nossa vida cotidiana, sua presença é marcante: afinal, 70% do nosso corpo é água. Nossa atenção só é chamada para ela, justamente, quando falta. Ou, então, quando ela vem em excesso, em catástrofes climáticas cada vez mais comuns.

A importância da biodiversidade

Áreas de Alto Valor de Conservação (AAVC) são formadas por milhares de hectares de florestas nativas nos diversos biomas do Brasil onde crescem espécies endêmicas e ameaçadas da fauna e da flora. Toda floresta tem valor ambiental e social, mas essas áreas, conhecidas com AAVC, são consideradas especiais.

Embaixador(a) I

R$ 0,00