Blog

O Direito como Propulsor da Cultura Empresarial Ambiental Consciente

Mudanças no cenário internacional se fazem acompanhar de tendências importantes, como ambientes políticos mais cooperativos e participativos, crescimento de movimentos de resistência cultural, econômica e política atentas e voltadas às crises ecológicas e a necessidade e exigência de criação de standards ambientais pautados em um novo paradigma de negócios (conscientes), que permitam o verdadeiro desenvolvimento sustentável.

Obcecado pelo propósito em vez do lucro

Acreditamos que um negócio só é bom quando cria valor para as pessoas e o planeta, é ético quando baseado em trocas verdadeiras e voluntárias entre seus stakeholders, é nobre quando tem a capacidade de inspirar e elevar a dignidade humana e, principalmente, é heroico quando tira as pessoas da pobreza, gerando prosperidade econômica.

A consciência abrindo espaço na cultura das empresas

O comportamento do consumidor evoluiu. Discursos vazios, mesmo que bonitos, engajam cada vez menos pessoas e por menos tempo. A tal da transparência é fato. Redes sociais, câmeras nos celulares, consumidores exigentes, hipercompetição entre marcas, colaboradores empoderados são ingredientes dessa nova era.

Mapas, quando precisamos de bússola

Esta semana fui impactado por uma reflexão sobre a importância do mapa e da bússola em uma jornada. A provocação partiu de Julia Tolezano da Veiga Faria, escritora, influencer e jornalista, também conhecida como Jout Jout. Proponho extrapolar e ampliar a reflexão neste artigo.

A revolução das relações

Vivemos um importante período de transição que nos convida a MUDAR a forma como nos relacionamos com nós mesmos e com o mundo. Isto porque a consciência que criou o mundo que vivemos hoje não pode ser a mesma que nos ajudará a criar o futuro.

Quando a estrutura determina a velocidade de uma cultura

A demanda por velocidade é cada vez maior nas empresas, seja para o lançamento de produtos, seja para a resolução de problemas ou tomada de decisão. Porém, numa estrutura organizacional rígida e verticalizada, o que menos se tem é velocidade.

Como pensar em Cultura Consciente na prática

Quando falamos de uma empresa orientada aos stakeholders, normalmente estamos falando de como a empresa se relaciona com todas as partes interessadas desta organização. Há um esforço da liderança da empresa em olhar para dentro da organização, contudo, abre-se uma janela para o mundo externo, onde encontramos nossos parceiros, fornecedores, sociedade e planeta. O esforço aqui é que as empresas manifestem suas culturas para além das portas da empresa.

É necessário conversar com a nossa consciência

Estamos vivendo um dos períodos mais complexos da humanidade e, mesmo não tendo vivido tanto assim, creio que, infelizmente, não estou errado na minha afirmação. Minha impressão é a de que alguém, em alguma parte do Universo, resolveu colocar uma equação de grau infinito para ser resolvida por nós, habitantes de um grão de areia no Universo.

Como o Capitalismo Consciente ajuda a alcançar meu sucesso?

Todos nós temos talentos, dons e habilidades necessárias às organizações. Alguns têm perfil de líderes, outros são bons executores. Existem os que são ágeis em encontrar soluções criativas, os que têm o dom da oratória, os que são habilidosos com pessoas e, outros, com processos.