Lideranças privadas têm grande papel na sociedade, segundo presidente do conselho Anga&Din4mo

Em palestra aberta para interações do público, Marco Gorini falou sobre ODS Zero e a evolução da consciência das lideranças

“Qual é o propósito da nossa vida? O que é sucesso para você?”, essas foram algumas das perguntas feitas por Marco Antonio Gorini de Oliveira, presidente do conselho Anga&Din4mo para o público durante a microtalk “ODS zero e a evolução da consciência das lideranças”, no II Fórum Brasileiro do Capitalismo Consciente, do Instituto Capitalismo Consciente Brasil (ICCB).

Como queremos projetar a vida e qual é o legado que queremos deixar neste mundo foi um assunto trazido pelo especialista. “Olhar para a agenda 2030 da ONU é uma evidência das escolhas erradas do ser humano. Costumo dizer que precisamos pensar em um “ODS-Zero” (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) que seria a conscientização, reflexão de nossos atos e como podemos transformar o mundo a partir delas”, aponta.

As lideranças privadas têm um enorme papel diante da liderança que exercem, afirmou o representante da Anga&Din4mo. “As nossas ações impactam outras atitudes, influenciando e criando culturas, isso não parte apenas das pessoas, mas também das empresas, a responsabilidade de liderar e como construir uma jornada que nos coloque em outro patamar como pessoas, indivíduos, profissionais e líderes”, complementa.

Entre as reflexões estão as atitudes das organizações, as influências que elas podem criar com evidências que inspirem e sejam palpáveis para essa mudança civilizatória, que sejam elevadas e rompam paradigmas, e que por trás disso tudo se tenham líderes para que essas transformações aconteçam. “Poder e saber não são suficientes se não tiver o querer, para além do dever, essas transformações são reflexo das escolhas de um líder”, finaliza Gorini.

A gravação completa desta fala está disponível no App Consciente, exclusivo a todos os associados do Capitalismo Consciente. Você pode se associar gratuitamente e ter acesso a este e muitos outros conteúdos.

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe seu comentário

Posts recentes

Mapas, quando precisamos de bússola

Esta semana fui impactado por uma reflexão sobre a importância do mapa e da bússola em uma jornada. A provocação partiu de Julia Tolezano da Veiga Faria, escritora, influencer e jornalista, também conhecida como Jout Jout. Proponho extrapolar e ampliar a reflexão neste artigo.

A revolução das relações

Vivemos um importante período de transição que nos convida a MUDAR a forma como nos relacionamos com nós mesmos e com o mundo. Isto porque a consciência que criou o mundo que vivemos hoje não pode ser a mesma que nos ajudará a criar o futuro.

Embaixador(a) I

R$ 0,00