Stakeholders: Sinergia e Convergência para o Fortalecimento do Ecossistema Empresarial

por Susana Ströher para o Instituto Capitalismo Consciente Brasil

Quando pensamos em gestão de negócios uma das etapas cruciais é entendermos quem são os públicos impactados direta ou indiretamente, e como o negócio gera valor para eles e vice-versa. Clientes, parceiros estratégicos, colaboradores, fornecedores, concorrentes, investidores, comunidade, entre outros, são os públicos e partes interessadas da empresa, chamados de Stakeholders.

Esses públicos fazem parte de uma engrenagem necessária para o desenvolvimento sustentável da organização, que vai muito além de gerar lucro e postos de trabalho. Quando alinhada aos pilares do Capitalismo Consciente, agrega valor para o negócio e um maior rendimento aos níveis mais altos de Stakeholders. Quando falamos em níveis, estamos classificando este grupo e seu grau de envolvimento ou investimento no negócio. Essa classificação deve ser considerada ao criar e gerenciar projetos, pois impactará significativamente no seu desenvolvimento e sucesso.

O alinhamento das estratégias deve ser cuidadosamente definido conforme o público impactado, levando em consideração quais são as partes envolvidas direta e indiretamente, para que se mantenha a sinergia e a convergência ao propósito estabelecido por esta relação.

Alguns aspectos devem ser considerados, como a relação de confiança nas parcerias estabelecidas, a valorização das contribuições que cada envolvido pode fornecer, independente do seu nível na organização, o mapeamento e análise regional e o respeito a cada particularidade, entre outros, são importantes para o fortalecimento do ecossistema.

“Quando todos estão alinhados na mesma direção e movimentam-se com harmonia, o atrito no sistema é mínimo.” (MACKEY; SISODIA, 2018, p.77)

Nesse sentido, alinhar a gestão para que o conjunto das partes interessadas interaja com o ecossistema regional e da empresa de forma estratégica contribui para prática do Capitalismo Consciente beneficiando prioritariamente seu principal Stakeholder que é a sociedade.

Outra parceria estratégica são os fornecedores pois estima-se que 70% a 80% do valor que as empresas entregam aos seus clientes é gerado por parceiros. Quando falamos em geração de valor e parcerias não podemos deixar de destacar o tema Inovação, principalmente quando associado a Ecossistemas de Inovação que trazem na sua essência a colaboração e estimulam os envolvidos a estarem em constante evolução. 

Como está a relação da sua empresa com os Stakeholders? Faça essa análise de forma estratégica e traga benefícios para o seu negócio gerando impacto positivo para todo Ecossistema Empresarial. 

*Susana Ströher é Conselheira na Filial Regional do Capitalismo Consciente no Rio Grande do Sul.

Referências:

MACKEY, John; SISODIA, Raj. Capitalismo Consciente: como libertar o espírito heroico dos negóciosRio de Janeiro: Alta Books: 2018.

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe seu comentário

Posts recentes

Obcecado pelo propósito em vez do lucro

Acreditamos que um negócio só é bom quando cria valor para as pessoas e o planeta, é ético quando baseado em trocas verdadeiras e voluntárias entre seus stakeholders, é nobre quando tem a capacidade de inspirar e elevar a dignidade humana e, principalmente, é heroico quando tira as pessoas da pobreza, gerando prosperidade econômica.

Embaixador(a) I

R$ 0,00